Quinta-feira, 3 de Maio de 2012
As «guerras» internas no Partido Socialista

Está a chegar a hora de reativar de novo este blog, pois é necessário ir trazendo à lembrança dos cidadãos de Mões o que se vai passando em termos políticos locais, tanto na Junta de Freguesia como da Câmara Municipal.

 

Vamo-nos deixar de reinados e monarquias e passemos ao tempo da república!!!

 

Para já fica registada a pequena/grande  «guerra» nas hostes socialistas a nível concelhio. Por um lado o Fernando Carneiro, presidente da Câmara, quer continuar a ser o Presidente da Comissão Política do Partido Socialista em Castro Daire; por outro lado, o Jorge Soares, presidente da Junta de Mões e outros filiados do PS da fregusia de Moledo, com o aval de ouros membros do PS de quase todo o Concelho, incluindo Castro Daire, quer fazer uma lista opositora ao atual presidente da Câmara.

 

A «guerra» parece que ainda vai aquecer mais nos próximos dias com a entrada em cena de algumas figuras importantes no PS a nível concelhio. Eu não tenho opinião porque não sou filiado e não a quero ter! Mas que ainda há gente com coragem e determinação no PS... isso é verdade, senão não se opunham ao que diz ser o «chefe» de Castro Daire.

 

Em próximos posts daremos mais novidades sobre este e outros assuntos.



publicado por reinadodemoes às 23:44
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 5 de Julho de 2011
PSD Castro Daire - Resposta à Nota Informativa do Senhor Presidente da Câmara

Resposta à Nota Informativa do Senhor Presidente da Câmara
Considerando as afirmações constantes da “Nota Informativa” publicada no site oficial e institucional da Câmara Municipal de Castro Daire, o PSD vem aqui, publicamente manifestar o seu repúdio e indignação pela forma como a mesma foi publicada, bem como relativamente ao teor das afirmações que aí são proferidas, que em nosso entender não correspondem à verdade.
O PSD não compreende e não aceita que um site institucional, pago por todos os munícipes seja usado pelo Senhor Presidente da Câmara para fazer campanha político partidária e para pôr em causa, com afirmações graves e não provadas, a actividade de anteriores executivos.
Note-se, também, que o Senhor Presidente da Câmara, através da Nota Informativa publicada, falta à verdade e deturpa as informações e questões que foram colocadas durante a última reunião da Assembleia Municipal, onde foi questionado sobre o aumento, em 2010, ano de sua inteira responsabilidade, de quase 300 mil euros em custos com pessoal.
Se o Senhor Presidente queria esclarecer alguma coisa deveria ter colocado, na Nota Informativa, o valor dos encargos com o pessoal também em 2010 e não deveria ter-se ficado apenas pelos anos de 2004 a 2009.
A determinada altura o Senhor Presidente refere que os custos com pessoal aumentaram devido, e passo a citar “As indemnizações e encargos com os professores das Actividades de Enriquecimento Curricular”.
Aos explicitar os valores da despesa com pessoal de 2004 a 2009 estes já incluem todos os encargos com os professores das Actividades de Enriquecimento Curricular, só lá faltando, para comparação, a ser feita pelos munícipes, o valor das despesas nesta mesma área das Actividades de Enriquecimento Curricular, relativas a 2010, que são da sua inteira e exclusiva responsabilidade.
Convêm salientar que já no mandato do Senhor Presidente Fernando Carneiro, o número de escolas do primeiro ciclo do ensino básico foi reduzido pelo que a respectiva despesa deveria ter diminuído e não aumentado.
No entender do PSD, nada justifica o aumento de quase 300 mil euros, num só ano, com o Recursos Humanos da Câmara, até porque todos os serviços estavam já devidamente dotados de pessoal, não se justificando novas contratações.
Não fica bem, e as pessoas não irão cair no embuste, dizer que os aumentos verificados em 2010 não são culpa do actual executivo. Mas afinal, quem é que governa o concelho desde o início de Novembro de 2009?
O Senhor Presidente não se pode esquecer que este executivo já leva quase dois anos de mandato, está na altura de assumir os seus erros, as suas opções e a sua responsabilidade pelo atraso, a discriminação e o partidarismo a que o Senhor Presidente tem votado a gestão deste município.
Para bem da verdade, o Senhor Presidente deveria explicar o que quis dizer, no site oficial da Câmara Municipal, e não num site do PS, ou num qualquer meio de comunicação social, as afirmações que cito: «podemos ver que o descontrolo com a despesa de pessoal, devido a contratação a “seu belo prazer”, tem vindo a crescer anualmente desde há muito, principalmente no Executivo que nos antecedeu», fim de citação.
É de uma total falta de consideração e de ética para com os munícipes usar um site de uma Instituição que deverá ser apartidária e ao qual os potenciais visados não têm acesso para usar do direito de defesa e de resposta.
Este episódio revela a forma como o Senhor Presidente usa as funções para que foi eleito.
A Comissão Política Concelhia



publicado por reinadodemoes às 10:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 15 de Março de 2011
FOI E SERÁ, CERTAMENTE, UM DIA HISTÓRICO
 

3 de Novembro de 2009,será para sempre recordado como um dia histórico para o Concelho de Castro Daire.

Nesse dia tomou posse, pela primeira vez, na história da democracia Portuguesa, um executivo de maioria socialista na governação do Município Castrense.

Na altura, com todo aparato, foi anunciado pelo novo Presidente da Câmara, Senhor Fernando Carneiro, entre outras coisas, o seguinte:

  • Irei, a partir de agora, exigir isenção, rigor, competência na admissão de pessoal para o município ou para a promoção dos seus funcionários;
  • Vou baixar os impostos e taxas municipais;
  • Vou mandar requalificar o jardim Municipal;
  • Vou mandar desbloquear as obras da vila;
  • Vou gerir o município com rigor, seriedade, transparência, dinamismo e competência;
  • Vou cooperar com as Associações Humanitárias e todas as demais;
  • Vou fortalecer o tecido empresarial, comercial e tecnológico;
  • Vou criar a Loja de Cidadão de segunda geração na sede do Concelho;
  • Vou mandar efectuar uma auditoria às contas da Câmara;
  • Vou…
  • Vou…
  • Vou…

Sem me querer alongar muito, preferindo deixar os considerandos á opinião da escrita dos leitores, apenas digo o seguinte:

 

Foi realmente um discurso bonito e comovente, contrariando todos os que após esse dia têm sido lidos ou improvisados pelo Senhor Presidente, os quais não passam de enfadonhos, sem substrato ou conteúdo e muitas das vezes descontextualizados do acto em si ou da própria realidade.

Realmente o dia 3 de Novembro de 2009 ficará mesmo, a continuar assim, para a história do Concelho de Castro Daire, mas para assinalar a tomada de posse do pior executivo camarário alguma vez existente nos comandos do destino do nosso Concelho.

O povo, toda essa gente anónima, mas sábia, estará atento e no momento da verdade saberá, como soube em situações anteriores, tirar as conclusões necessárias e decidir o que será melhor para o Concelho.

Eu cá continuarei, na minha esquina, atento e observante espantando-me de admiração com as conversas e diálogos que vou escutando.

 

Zé da Esquina



publicado por 4 Esquinas às 19:53, em 9 de Março de 2011



publicado por reinadodemoes às 09:58
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011
E a escola das Termas do Carvalhal?!

Pelo que se pôde ler no “Notícias de Castro Daire”, no Jornal Municipal e através da Internet foi aprovada a construção de uma grande escola nas Termas do Carvalhal antes do senhor Fernando Carneiro ser Presidente da Câmara. Esta escola é para as crianças das freguesias de Mamouros, Alva, Pepim, Gafanhão, Reriz, tanto as da Escolas Primárias como das pré-primárias. Com esta escola vai desenvolver-se mais as Termas do Carvalhal pois para aqui virão mais crianças, mais pais, mais professores desenvolvendo-se o comércio e podendo provocar até o aparecimento de mais serviços que já fazem falta. O senhor Fernando Carneiro, depois de ser presidente, disse que a escola nas Termas do Carvalhal iria ser construída. Pais de alunos que andam na escola de Mões dizem que o presidente desta escola ficou contente porque com o senhor Fernando Carneiro a escola das Termas ainda ia ser maior porque o número de alunos estava errado e que eram precisas mais salas Ouvimos também dizer que houve conversas com proprietários de terrenos para escolher o melhor local a bom preço. Parecia que tudo corria bem para as Termas do Carvalhal. Mas há pouco tempo começou a ouvir-se que a escola não vaiser construída porque o senhor Fernando Carneiro não foi capaz de a defender perante funcionários do Ministério da Educação, não querer desagradar aos dirigentes distritais do Partido Socialista e ao Governo. Não se compreende isto porque o senhor Fernando Carneiro e o Engº Sócrates são tão amigos que até se tratam por “tu” e isso tem influência. Diz-se isto mas continua a dizer-se o contrário. Ouve-se que o senhor Presidente da Câmara vai construir a escola das Termas porque sempre disse isso e que vai cumprir a sua palavra até para dar ás pessoas da freguesia de Mamouros os empregos que lhes está a tirar no balneário termal. Tira de um lado, vai pôr no outro e assim cumpre as promessa do actual Presidente da Junta que garantiu que ia ter um papel importante para dar preferência de emprego ás pessoas da freguesia. Falhou no balneário, quererá compensar na nova escola. Com esta confusão, em que uns dizem uma coisa e outros outra, perguntámos se algum órgão camarário tinha decidido desistir da construção da escola. Como nos foi dito que não, concluímos que tudo continuava bem encaminhado. Como posteriormente se abateu o silêncio do senhor Presidente da Câmara sobre o assunto, contactámos gente da oposição que nos garantiu que o senhor Fernando Carneiro, sem consultar ninguém, desistiu de construir a escola nas Termas do Carvalhal. Perguntámos se ele podia decidir isso sozinho, disseram-nos que não , mas que o fez. Não quisemos acreditar em tal “coragem” .A ser verdade, o senhor Fernando Carneiro impôs ás Termas do Carvalhal e á freguesia de Mamouros uma grande derrota. Derrota de quem tem estabelecimentos comerciais, de quem cá empregou o seu dinheiro e quer as Termas do Carvalhal com crianças , pais, professores e emprego para quem o não tem.Começamos a recear pelo pior porque foi-nos dito que o senhor Presidente da Câmara procura esconder a má notícia para as Termas do Carvalhal dizendo que o processo foi para Lisboa e que, por isso, está mais demorado. Se assim não é, seria bom que dissesse a verdade, reconhecesse a sua fraqueza e incapacidade para levar por diante a construção da escola das Termas do Carvalhal. Sem a nova escola,as Termas do Carvalhal perderam uma grande oportunidade para o seu crescimento e desenvolvimento. Sobre isto, o que nos diz a Junta de Freguesia de Mamouros? O que fez a nossa Junta para defender a construção da escola? A que se deve o silêncio dos membros da Junta sobre este assunto? O senhor Presidente da Junta de Freguesia de Mamouros deve andar distraído ou então não é ouvido pelo senhor Fernando Carneiro. Foi para isto que a maioria dos eleitores votou num e noutro? Gozaram com as funcionárias daqui no concurso para o balneário. Continuam a gozar com a desistência de construir a escola? Fomos e estamos a ser enganados? Falem com as pessoas como falaram quando precisaram e prometeram o que não estão a cumprir. Enquanto não estiveram no “tacho” eram só “rosas”. Agora são espinhos e não dizem nada..

 

in, «Ecos do Paiva»



publicado por reinadodemoes às 21:50
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010
O Melhor espaço público de Mões transformado numa «Gaiola»!

Este post é apenas o primeiro de uma série que virá a seguir, pois está chegada a hora de se alertar para determinadas aberrações que se vão fazendo em Mões sem que as «Gentes» digam nada, sem que o Povo se exprima como deveria: sem medo e com coragem de dizer aquilo que pensa.

Vem isto a propósito do parque infantil, ou o «escorrega»(!) para as crianças que a Junta de Freguesia mandou construir no antigo recreio da escola primária de Mões.

Aquele local, outrora rebaixado, num nível inferior à Avenida Principal, foi, no mandato do Carlos Rocha, aterrado e elevado até ao nível da Avenida. Esse trabalho foi feito de forma apressada, sem um projecto que identificasse o que se queria efectivamente para aí. Durante uns meses esteve esse espaço «mal amanhado», sem servir para nada.

No ano passado, os responsáveis da Feira Medieval e da Banda de Música, com a colaboração da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia semearam aí uma relva. Esse espaço relvado começou a parecer outro e rapidamente sugeriu que se construísse aí um  outro espaço ajardinado, nobre e que viesse a dar, no futuro, algum apoio às pessoas mais idosas... (porque os alunos vão para as instalações da EBI e os idosos é que irão ficar aqui pelo centro da Vila mais frequentemente).

Por outro lado, esse espaço público sendo o único ainda existente no centro da Vila, deveria ser tratado também de forma especial, com estudo e com a nobreza que o local exigia.

Se a anterior Junta de Freguesia apenas se limitou a elevar o nível do terreno, esta Junta de Freguesia continuou  na mesma senda, sem fazer um estudo do que efectivamente se quer para todo aquele espaço. Parece-nos que sem qualquer reflexão, resolveu colocar ali um parque infantil. Ora, nós somos a favor que as crianças devem ter os seus espaços e até somos a favor que em Mões também deva haver espaços para os nossos meninos brincarem. Mas será que do lado de trás da escola, onde o antigo Presidente, o Prof. Rui, construiu os baloiços, não seria um lugar mais apropriado para este parque? Era necessário construir uma rampa!! Pois... construia-se a rampa!

Se o parque infantil passasse para esse local, ou para outro qualquer(!), Mões continuava com um espaço nobre que poderia ser rentabilizado do ponto de vista social e cultural.

Assim ficámos sem espaço para nada e apenas com um «escorrega» no centro da Vila onde nem os meninos podem «escorregar» à vontade, porque o espaço nem é tão apropriado para esse fim como todos sabemos.

Caros leitores, esta é a opinião de algumas pessoas de Mões que esperam ainda voltar a ver aquele espaço liberto dos «escorregas» e devidamente configurado para um espaço urbano.

Contem-se as crianças que existem num raio de 500 metros do local... e depois contem-se também as pessoas mais idosas!!

 

Amigos de Mões e arredores



publicado por reinadodemoes às 17:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 28 de Novembro de 2010
FERNANDO CARNEIRO FEZ UM ANO

À medida que se aproximava o fim do primeiro ano de Fernando Carneiro imaginávamos que haveria festa rija entre camaradas, amigos e apoiantes. Mas pensávamos que a festa decorreria sem grande alarido. Enganámo-nos porque o nosso presidente, imaginativo como é, surpreendeu-nos mais uma vez. E já vimos que não vale a pena fazer previsões com ele porque saem sempre furadas.

Pois o senhor Fernando Carneiro, querendo fazer eco do que fez e como fez durante o ano como presidente da Câmara, tratou de convidar televisões, rádios, jornais e pasquins para fazer o balanço (ou o balancete?) dos 365 dias. Até aqui tudo bem, com o senão de não terem comparecido as televisões, as rádios de cariz nacional. E de tantos e tantos jornais parece que apareceu um, o que não deixou de ser frustrante para quem fizera um programa tão grande para a festa.
Mas o senhor Fernando Carneiro, convencido das suas capacidades oratórias, com discurso fluente e rico de vocabulário só ao alcance de grandes escritores em prosa e em poesia, convidou os amigos, os apoiantes, os camaradas, os presidentes das juntas e outra gente para terem o privilégio de assistirem á sua actuação no palco do Centro de Cultura. Sim, da cultura, porque é um homem que bafeja e transpira cultura.
Com tantos convites a tanta gente esperava-se casa cheia e que nem coubessem lá todos os convidados, o que seria mal feito se não houvesse lugar para todos porque, quando se convida alguém ,o lugar deve estar garantido.
Mas como tínhamos receio de enorme adesão, fomos cedo porque queríamos ficar sentados dado que a idade não perdoa e temos problemas de reumatismo. Não aguentávamos ficar em pé durante o discurso, obrigatoriamente longo a que se acrescentariam muitas perguntas de tantos jornalistas aguardados, mas que, pelo que soubemos, uns foram para Lamego e outros para Viseu por falta de placas a indicarem o local do espectáculo. Com tantas coisas há sempre coisas que escapam, o que foi uma pena e os jornalistas não sabem o que perderam.
Para nosso espanto, a maior parte das cadeiras ficaram vazias. Fomos para aí uns vinte heróis a assistirem á actuação do senhor Fernando Carneiro que meteu música ,daquela de embalar, que até ficámos ensonados. Mas como não podia faltar também meteu água como já se previa e nós, já com esse receio de nos molharmos ,escolhemos cadeiras daquelas lá de cima porque assim tínhamos tempo de fugir se víssemos a água a subir como vimos.
O discurso que nos foi servido pelo artista foi uma salada russa. Esperava-se por balanço de um ano, mas falou-nos do passado em que disse que fez muito e tudo bem feito, falou-nos do presente e até já fez o balanço do futuro, misturando água, casca de banana para escorregarmos e intenções que adivinha num país e num concelho onde não há falta de dinheiro, mas apenas tempo de o gastar. Ficámos tão contentes que não conseguimos conter as lágrimas com tamanha emoção. E não admira porque até as pedras da calçada ficaram em sobressalto. Vejam como não terá sido o espectáculo. Aquilo, só visto, não há palavras!!!
O senhor Fernando, a dado passo, garantiu que com ele não há trabalhos a mais. Nada mais certo porque isso já todos nós tínhamos visto ao longo do ano. Toda a gente reconhece que o que houve foi trabalhos a menos. Mas como já sabíamos isso, o senhor Fernando podia ter-nos poupado ao sacrifício e deixar-nos descansados sem nos convidar. Tinhamos merendado bem em casa, a tempo e horas. Mas á primeira quem quer cai e á segunda cai quem quer. Nós não queremos cair mais. O que o senhor Fernando não disse é que meteu pessoal por cunhas, está a gastar dinheiro com gente que nada faz e que até reorganizou os serviços onde conta com espiões do “ diz-se,diz-se”, formado com funcionários que vergavam a mola e agora estão de costa todo o dia, andando na vila, nos cafés a ouvirem para contarem. Ao que isto chegou! Parece que o chefe da Brigada é um ex-cobrador das águas. Entendem?


publicado por reinadodemoes às 00:19
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 16 de Julho de 2010
S.O.S - Bombeiros em estado crítico e com prognóstico reservado
Texto publicado por        http://quatroesquinas.blogs.sapo.pt/

 

«No Concelho de Castro Daire existem diversas instituições, no entanto, hoje, vou falar daquela que nos últimos dias tem andado nas bocas do mundo, isto é, em tudo quanto é jornal, rádio ou televisão.Refiro-me concretamente á Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire.

Os Bombeiros de Castro Daire, mais uma vez, são notícia pelos piores motivos. O Seu Presidente vem de novo ameaçar tudo e todos, concretizando mesmo uma dessas ameaças, ao fechar a secção destacada dos Bombeiros em Parada de Ester.

Mas o importante da questão é tentar perceber como tudo isto chegou a este ponto e quais os responsáveis por todo este enredo.

Às minhas esquinas têm chegado noticias que tal facto, se deve à má gestão administrativa dos seus actuais directores, piorando a situação com a demissão, ainda não explicada, de 3 directores e a entrada do actual corpo de comando.

Razões? Algumas! Vamos a elas!

  • Compra de tenda, que não se sabe muito bem para quê, pelo valor de 2000€
  • Aquisição de cerca de 60 fardamentos completos para os Infantes
  • Jantaradas na Praia Fluvial de Folgosa
  • Almoçaradas e jantaradas nos restaurantes da vila, por vezes desnecessárias ou injustificadas
  • Passeios com os carros do Bombeiros sem qualquer tipo de necessidade ou controlo
  • Dinheiro investido em unidades de formação, sem a certeza absoluta do seu retorno
  • Formação desajustada da realidade Concelhia feita por 12 elementos do corpo activo em Espanha
  • Acampamentos de verão para os mais “pequeninos”, para satisfazer os desejos dos “grandes”
  • Etc.

Segundo palavras do Senhor Presidente dos Bombeiros, a situação actual em termos financeiros é de cerca de 300.000€ de saldo negativo. Afirma também, que do estado, da autarquia e outras entidades é credor de 320.000€.Se isso correspondesse á realidade, a situação não era assim tão má como a pintam, pois na realidade teriam um saldo positivo de 20.000€. Só que a fazer fé nas notícias que se têm ouvido não será bem assim, senão vejamos, o Senhor Presidente da Câmara afirmou nos órgãos de comunicação social que apenas falta entregar aos Bombeiros 25.000€,de umas das 3 tranches cuja totalidade perfaz 75.000€.Diz ainda o responsável máximo da autarquia que no ano de 2009 os Bombeiros receberam um subsídio de 139.000€ e que é também a autarquia a responsável pelo pagamento de 50% de uma equipa permanente, assim como é da sua responsabilidade o pagamento integral dos seguros de todo o corpo activo.

O Senhor Presidente dos Voluntários Castrenses, já mandou encerrar as portas da secção de Parada de Ester, para, segundo ele, poupar 2.000€ mensais. Tanto quanto se sabe em Parada apenas existe em permanência nocturna uma ambulância. Pergunto: 2.000€ de gastos? Em quê?

Existe também a forte possibilidade de a partir de 6ª feira encerrar portas o quartel sede, por falta de crédito da entidade fornecedora de combustíveis, da qual é gerente o actual Presidente da Mesa da Assembleia Geral, logo também com algumas responsabilidades pela catastrófica situação, assim como os restantes membros deste órgão e do Conselho Fiscal pois não tendo o mesmo poder de decisão da Direcção, têm pelo menos o dever de conhecer a “saúde financeira” da Instituição e intervirem de maneira a que a Corporação não chegasse a este ponto!

Acho sinceramente que estes tipos de Instituições, com receitas próprias, e que não são assim tão poucas, deveriam ser auto-sustentáveis e não “mantidas”pelos subsídios estatais e/ou locais.

O espelho dos directores desta secular Associação, foi retratado por um dos seus elementos, ainda recentemente, quando num local não muito distante de Castro Daire, tratou um grupo de “soldados da Paz” como se estes fossem seus escravos ou sua propriedade. Os 132 anos de vida dos Bombeiros de Castro Daire, merecem respeito e o seu destino não deve, nunca, estar entregue a pessoas que não estão interessadas em servi-los.

Nada me move contra esta instituição, a qual eu aprendi a respeitar e a considerar um exemplo de dedicação e amor ao próximo, quando a sua máxima era “Vida por Vida” e “Sangue por Sangue” e os seus Voluntários faziam deste lema o seu ideal de vida.

Esperamos para ver, mas sou da opinião que se deve voltar ao antigo e bonito voluntariado, pois a ver pelos comentários que foram feitos a um anterior post onde falei nesta colectividade e onde muitos se sentiram ofendidos por eu ter dito que já não existiam voluntários, tendo os mesmos afirmado que se sentiam voluntários e que ainda corriam para o quartel quando a sirene tocava, a ser verdade, o voluntariado existe, está de boa saúde e recomenda-se, assim sendo, não temos necessidade de equipas profissionais na instituição, poupando-se desse modo muito dinheiro.

Eu, cá continuarei, na minha esquina, para ver se os vejo passar a correr quando a sirene tocar, seja qual for o número de toques, apressados em direcção ao quartel, ou para ver, agora que o dinheiro acabou, se os mesmos não começam a correr em sentido inverso.

Zé da Esquina



publicado por 4 Esquinas às 20:59»

 

http://quatroesquinas.blogs.sapo.pt/



publicado por reinadodemoes às 12:26
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Junho de 2010
A SAÚDE NO CONCELHO DE CASTRO DAIRE


O  Partido  Social  Democrata  (PSD)  continua  a  cumprir  a  missão  de  contribuir  para  o
desenvolvimento  do  Concelho  e  não  deixará  de  ser  intransigente  na  defesa  dos  interesses  da
população.
Neste  tempo  de  crise  nacional,  com  cerca  de  600 mil  desempregados,  com  o  aumento  dos
impostos e cortes nas prestações sociais, nós Castrenses estamos também preocupados com o que se
vai anunciando na área da saúde.
Brevemente  entrará  em  funcionamento  a  Unidade  de  Saúde  Familiar  em  Castro  Daire,
esperando o Partido Social Democrata  (PSD) que venha a contribuir para um melhor e mais  rápido
serviço aos doentes.  
Se temos esperança na bondade da criação da Unidade de Saúde Familiar, há outros aspectos
preocupantes.
Na  última  reunião  da  Assembleia  Municipal,  o  PSD  alertou  para  a  transferência  de  uma
médica da Extensão de Saúde de Mões para Castro Daire chamando à atenção para a necessidade da
sua  substituição  de modo  a  salvaguardar  os  legítimos  interesses  e  direitos  das  pessoas  de muitas
povoações das freguesias de Mões e Moledo.
Sobre  este  assunto,  o Grupo  do Partido Socialista  na Assembleia Municipal manteve-se  em
silêncio e o Senhor Presidente da Câmara deu sinais de desconhecer o problema. Nesse dia não estava
garantida a  substituição da médica e os doentes estavam a  ser convidados para  se  transferirem para
Castro Daire. Se não  for preenchida a vaga aberta em Mões,  isso  representará mais despesa e mais
incómodo para muita gente e representa um empobrecimento de serviços de saúde nas freguesias de
Mões e Moledo.
Mas  o  Partido  Socialista  e  o  Senhor  Presidente  da  Câmara  não  andam  distraídos  só
relativamente  à  Extensão  de  Saúde  de  Mões. Parecem  desinteressados  quanto  ao  provável
encerramento  do  Centro  de  Saúde  de  Castro Daire  durante  a  noite. O  PSD  contesta,  desde  já,  tal
decisão porque não aceitamos que o Município de Castro Daire venha a ser ainda mais castigado por
um Ministério da Saúde e por um Partido Socialista insensíveis aos problemas das pessoas que vivem
num concelho com as características do nosso.
Mas as más notícias não ficam por aqui. Já se diz por aí que os doentes do Concelho de Castro
Daire  vão  ser  ainda mais  sacrificados  em  virtude  de  estar  previsto,  em  caso  de  necessidade,  serem
encaminhados para o serviço de urgências de S. Pedro do Sul.
O Partido Social Democrata  (PSD)  de Castro Daire  nem  quer  acreditar  nessa  possibilidade,
completamente  errada  e  lesiva  dos  nossos  doentes.  A  Câmara Municipal,  o  Governo  e  o  Partido
Socialista não conhecerão as características das estradas de Castro Daire – S. Pedro do Sul e S. Pedro
do Sul – Viseu?
A  ser  verdade,  este  “passo  atrás”  para  o  Concelho  de  Castro  Daire,  as  gentes  do  nosso
concelho  podem  contar  com  a  intervenção  do PSD. Em  caso  de  necessidade,  o  destino  dos  nossos
doentes  não  pode  ser  S.  Pedro  do  Sul.  Só  pode  ser  o Hospital  de  S. Teotónio  em Viseu  porque  a
deslocação é mais rápida, mais cómoda, mais segura e os recursos são mais e melhores.
Enquanto o Partido Socialista faz de conta que não sabe de nada, O Partido Social Democrata
(PSD) está atento para defender o nosso Concelho e as pessoas que cá vivem ou aqui  se deslocam.
Também é deste modo que se incentiva a fixação das pessoas na nossa terra.
O PSD continuará do lado das pessoas.

A Comissão Política Concelhia



publicado por reinadodemoes às 18:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 21 de Maio de 2010
Mões vai perder um médico

No post anterior alguém colocou o comentário que vem a seguir transcrito, pedindo que lhe desse destaque.

Aqui vai então um comentário que passa a ser um post!

 

 

 

«Já alguém se lembrou de comentar o que está a acontecer com os médicos em Mões? Pelos vistos Mões vai ficar só com um médico e ninguém diz nada! O poder político local parece que perdeu o pio e os seus apoiantes agora estão entre a espada e a parede: ou fazem barulho e ficam mal vistos pelo PS ou ficam calados e ficam mal vistos pela população!
Mões precisava de dois médicos! Se os doentes têm de ir a Castro Daire. por que não vem a médica a Mões?
Publique o comentário... e dê-lhe destaque. Acorde essa gente que parece estar a dormir!»

 

Contamos proximamente desenvolver o tema! E parece-nos que o que é importante não é o que as pessoas de Mões pensam dos apoiantes da Junta ou da Câmara, mas o que realmente vai acontecer às pessoas com a ida da médica definitivamente para Castro Daire. Isso é que interessará aos cidadãos de Mões e Moledo que são utentes da Extensão de Saúde de Mões.

Certamente que alguém irá responder por isso! E escusam de dar respostas aleatórias, porque o povo não as vai engolir!



publicado por reinadodemoes às 15:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 19 de Maio de 2010
Feira Medieval de Mões

A Feira Medieval de Mões vai realizar-.se no segundo fim-de-semana de Julho, nos dias 10 e 11.

O cartaz a anunciar a Feira já está exposto à entrada da Vila de Mões.

Este ano, segundo se diz, vai haver novidades! o Programa já está na página da Feira Medieval em http://www.feiramedieval.com/

Mesmo que as novidades não sejam muitas, a Feira Medieval de Mões já tem um histórico de qualidade e já é uma referência para quem costuma procurar este tipo de eventos. Por isso, acreditamos que a feira irá ser um sucesso.

 

P.S. Como sempre, basta haver uma pequena notícia sobre Mões e as suas actividades para que «alguns» nobres, varões e mesmo alguns da raia miúda se esmerem a comentar! Só é pena é que não analisem primeiro e que não apliquem a si próprios os critérios que estão sempre a assacar aos seus amigos e/ou adversários. Falar pelos cafés é um hábito antigo cá no nosso burgo! Escrever é uma actividade moderna e recente! E, pelos vistos, a escrita ainda não atingiu o requinte da conversa de café, o que nos entristece profundamente!



publicado por reinadodemoes às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

As «guerras» internas no ...

PSD Castro Daire - Respos...

FOI E SERÁ, CERTAMENTE, U...

E a escola das Termas do ...

O Melhor espaço público d...

FERNANDO CARNEIRO FEZ UM ...

S.O.S - Bombeiros em esta...

A SAÚDE NO CONCELHO DE CA...

Mões vai perder um médico

Feira Medieval de Mões

arquivos

Maio 2012

Julho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds